Municipio da Praia da Vitória

Presidente da Câmara da Praia apresentou posição do Município sobre dossier Base das Lajes mas fica de fora da reunião da Comissão Bilateral

0 Partilhas
0
0
0
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 5 anos, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado

Município da Praia da Vitória

O presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Tibério Dinis, reuniu ontem, 13 de dezembro, com os ministros dos Negócios Estrangeiros e da Defesa Nacional e com o embaixador dos Estados Unidos da América em Portugal, a quem apresentou a visão e as preocupações do Município sobre os vários assuntos pendentes em relação à Base das Lajes, particularmente sobre o processo de descontaminação das áreas circundantes à infraestrutura militar localizada no Concelho.

Relativamente ao pedido de participação na reunião da Comissão Bilateral, o autarca confirmou que este “não foi aceite pelo ministro dos Negócios Estrangeiros”, sendo a recusa justificada “com o facto de os Açores já estarem representados no encontro”. Um argumento que, no entender do autarca não é satisfatório “tendo em conta que a presença do Município não é inédita e que estão na agenda assuntos diretamente ligados ao Concelho, onde a nossa visão de proximidade pode contribuir para um melhor entendimento e decisão. Daí lamentar essa decisão”. Tibério Dinis considerou, no entanto, que cumpriu o seu papel com a apresentação “a todos os intervenientes a nossa visão e aguardo, de forma positiva, as conclusões da reunião da Comissão Bilateral”.

Tibério Dinis agurada “com expectativa”, pelos resultados da reunião da Comissão Bilateral de Acompanhamento do Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e os Estados Unidos, agendada para esta quinta-feira, 14.

Ontem na reunião com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, Tibério Dinis abordou a relação diplomática entre Portugal e os Estados Unidos no que diz respeito ao processo de descontaminação das zonas circundantes à Base das Lajes e apresentou um ponto de situação sobre os trabalhos desenvolvidos no terreno considerando ser o Governo da República a “responsabilizar-se nesta matéria, devendo, depois, assacar ou exigir responsabilidades ao governo norte-americano”.

O mesmo assunto foi levado ao ministro da Defesa, Azeredo Lopes, com o autarca a reforçar a preocupação com o processo de descontaminação nas áreas circundantes da base das Lajes, tendo particularizado as questões incluídas no Orçamento de Estado para 2018 relativas a este dossier: a comparticipação do Governo da República no abastecimento de água em Santa Rita; a comparticipação, por via do Fundo Ambiental, nos processos de garantia da qualidade e segurança da água da rede pública interligada com a Base das Lajes; e a comparticipação do Governo da República nos custos assumidos pela Autarquia decorrentes do reforço das análises à água, exigido pela garantia de qualidade e segurança na água para consumo público no Concelho.

O autarca praiense teve ainda oportunidade para um encontro com o embaixador dos Estados Unidos, George Glass, com quem analisou os mesmos assuntos, apresentando a visão do Município ao sucessor de Robert Sherman.

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

0 Partilhas
Há mais para ler...