Município de Castro Marim

UMS de Castro Marim encerra após chumbo em reunião de câmara

0 Partilhas
0
0
0
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 5 anos, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado

Município de Castro Marim

 A continuidade do protocolo com a Associação Social da Freguesia de Odeleite, que permitia a existência da Unidade Móvel de Saúde (UMS) de Castro Marim foi chumbada na reunião de câmara de ontem, informou o municipio.

A proposta de continuidade apresentada pelo executivo com pelouros foi negada por se considerar que os moldes em que a UMS tem prestado o seu serviço eram “inadequados”.

Francisco Amaral, autarca de Castro Marim, em comunicado, classifica a decisão de “inexplicável” e “criminosa” para as “gentes frágeis de Castro Marim”. “O povo de Castro Marim não merece isto”, conclui.

A funcionar em pleno durante 3 anos, a UMS de Castro Marim, refere o munícipio, “foi a primeira no país a garantir um médico a tempo inteiro, para além dos serviços de enfermagem. Percorria diariamente o interior do concelho, prestando cuidados a uma população envelhecida e carenciada nas cerca de 100 povoações mais dispersas e isoladas”. A unidade funcionava em articulação com Associação Social da Freguesia de Odeleite, a Associação de Bem Estar Social da Freguesia do Azinhal, o Centro de Saúde de Castro Marim e Administração Regional de Saúde do Algarve.

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

0 Partilhas
Há mais para ler...