Divulgação

Matosinhos quer desperdício alimentar Zero no concelho

0 Partilhas
0
0
0
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 5 anos, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado

Divulgação

A Câmara Municipal de Matosinhos e a Associação Dariacordar-Associação para a Recuperação do Desperdício assinam amanhã, 31 de janeiro, pelas 14h30, o protocolo de colaboração para a concretização do Projeto Zero Desperdício no concelho.

O objetivo será de criar uma dinâmica de combate ao desperdício alimentar local, através de uma rede local de parceiros (restaurantes, hipermercados, hotéis, empresas de catering e outros), doadores e instituições sociais (IPSS, Misericórdias, ONG e outras entidades solidárias), que assegure meios e recursos para a recolha e redistribuição dos alimentos por pessoas carenciadas.

O processo conta desde já com a adesão de instituições como a Lipor, a Unidade Local de Saúde de Matosinhos, o Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH), a Gertal, o Pingo Doce, a Cruz Vermelha Portuguesa-Centro Humanitário de Matosinhos, a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia do Bom Jesus de Matosinhos, o Lar da Santa Cruz e a Obra do Padre Grilo.

O combate ao desperdício alimentar é uma preocupação crescente a nível mundial. Estima-se que mais de um terço dos alimentos produzidos em todo o mundo se perde ou é desperdiçado entre o local de produção e o seu efetivo consumo humano.

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

0 Partilhas
Há mais para ler...