Transdev Portugal

Barcelos: autocarros da Transdev vandalizados

0 Partilhas
0
0
0
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 4 anos, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado

Transdev Portugal

Cinquenta autocarros da empresa Transdev Portugal foram vandalizados na madrugada desta quarta-feira, anunciou aquela empresa em comunicado. 

Os estragos, que ascendem aos “milhares de euros”, registaram-se “em vários locais do concelho de Barcelos” e envolveram “cortes de correias, esvaziamento de pneus e outros atos de sabotagem”. Apesar do comunicado da empresa, a Agência Lusa avança que foram apenas 35 os veículos vandalizados. 

“A Transdev Portugal viu-se impedida de proporcionar o normal serviço público de transporte de passageiros a centenas de pessoas, nomeadamente crianças no caso do serviço do transporte escolar, a idosos nas idas a consultas aos hospitais e aos trabalhadores que se deslocavam para os seus postos de emprego, entre outros”, lê-se no comunicado, acrescentando a empresa que os incidentes fizeram com que fosse “destruída a principal ferramenta de trabalho de dezenas de pessoas”, para além de que ter sido “arruinada a prestação de serviço público de mobilidade naquela região”. 

A GNR e a PJ tomaram conta das ocorrências. 

Vandalismo surge em contexto de greve

Estes incidentes surgem numa altura em que o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários e Urbanos do Norte convocou uma greve, iniciada na segunda-feira, que se estende até 05 de abril e que abrange os colaboradores da Transdev. Reclamam aumento salarial e uma redução das “intermitências” (horas de paragem dos motoristas entre serviços). 

Barcelos foi um dos concelhos mais afetados pelo protesto (para além de Póvoa de Varzim, Famalicão, Guimarães ou Braga). No primeiro dia de greve, a adesão chegou aos 60%, segundo fonte sindical. 

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

0 Partilhas
Há mais para ler...