Joseolgon (CC BY-SA 4.0)

Prédio Coutinho: VianaPólis corta luz aos moradores

0 Partilhas
0
0
0
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 3 anos, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado

Joseolgon (CC BY-SA 4.0)

A VianaPólis apresentou uma queixa-crime contra os nove moradores que se mantêm no Edifício Jardim, em Viana do Castelo, e cortou a luz às frações ocupadas.

Em comunicado enviado às redações, fazendo um briefing daquilo que se está passar, a empresa detida pelo Estado e pela autarquia diz que “passou a ser rigorosamente cumprida a instrução de impossibilidade de entrada de qualquer pessoa não autorizada pela VianaPolis no edifício, garantindo-se a saída livre e sem qualquer restrição de pessoas e bens”.

No mesmo comunicado, a VianaPolis diz que “não garante os cómodos, nomeadamente eletricidade e elevadores”, e reserva-se no direito de “iniciar, a todo o momento, ações de desconstrução do edifício”. A eletricidade foi cortada por volta das 18h nas frações ocupadas, mantêndo-se nos corredores.

Entretanto, a edição online do “Público” cita o advogado dos moradores Magalhães Sant’Ana, referindo que “as pessoas correm risco de vida” e de estes vão avançar com “uma queixa-crime porque isto é um atentado aos direitos humanos”.

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

0 Partilhas
Há mais para ler...