Município de Tabuaço

Tabuaço tem projeto pioneiro na gestão de resíduos urbanos

0 Partilhas
0
0
0
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 3 anos, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado

Município de Tabuaço

Antevendo o futuro da gestão de resíduos urbanos em Portugal (PERSU2020+), o Município de Tabuaço tornou-se o 1.º concelho português a aplicar a Compostagem Doméstica e Comunitária a todo o território através do projecto JuntaR – para compostagem e reciclagem circular. Actualmente, “todas as freguesia têm na via pública compostores comunitários de 900 e 330 litros para tratar bioresíduos como cascas de vegetais, legumes, hortaliças, fruta, guardanapos e papel de cozinha usado, borras de café ou aparas de relva, resíduos facilmente degradáveis pela acção de microrganismos e que no final do processo de compostagem resulta num composto útil para a agricultura e jardins”, informa a autarquia em comunicado .

Para dar contunuidade a esta iniciativa, arrancam hoje, dia 18 de Outubro, em todas as freguesias, cursos sobre compostagem doméstica e cuja formação passa pela instrução na construção de compostores de baixo custo e respectivo funcionamento, contando também com a entrega de um manual prático ilustrado sobre o processo de compostagem.

Após a instalação dos equipamentos e distribuição em todas as habitações de baldes para armazenamento dos bioresíduos e ecopontos domésticos, têm vindo a decorrer várias acções, algumas em colaboração com a RESINORTE, nomeadamente reuniões técnicas, sensibilização e formação da comunidade escolar, inquéritos à população, formação para colaboradores directos (do Município, das Juntas de Freguesia e dos Presidentes de Junta) e, entre outras, sessões de esclarecimentos para a população nas instalações das juntas de freguesia.

Desde a instalação do JuntaR – projeto financiado pelo programa “Economia Circular em Freguesias, do Fundo Ambiental, pelas Juntas de Freguesia e apoiado pela Câmara Municipal de Tabuaço, o Município “regista já importantes melhorias ao nível do desvio de resíduos de aterro e um aumento da recolha selectiva”. Segundo dados da RESINORTE, no espaço de um ano, regista-se já um aumento de 72% no que concerne à recolha selectiva. Dados mais específicos apontam para uma subida de 69,33 para 119,53 toneldas, sendo que cada habitante, por ano, está a separar uma média de 29,73 kg, contra os anteriores 17,24 kg. Em matéria de recolha indiferenciada (aterro) os dados dizem que foram colocados menos 6% de resíduos em aterro, um valor claramente inferior (+ de 10 vezes menos) em relação à média de todos os municípios da RESINORTE que foi -0,41%. Contas feitas, regista-se também uma poupança significativa nos custos de recolha, transporte e tratamento de resíduos urbanos. A Câmara de Tabuaços considera que estas mudanças são “significativas para o ambiente” e que apontam “para o sucesso deste projecto pioneiro” iniciado em Tabuaço e que “pode muito bem ser exemplo a seguir por outros municípios do país”.

Os interessados na formação específica sobre compostagem ainda podem inscrever-se através de correio electrónico para [email protected], nas Juntas de Freguesia ou aderindo aos eventos criados na página de Facebook Compostagem Doméstica e Comunitária de Tabuaço.

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

0 Partilhas
Há mais para ler...