Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Informadouro

o canal de informação regional d'o largo....

29.02.20

Madeira: IPMA regista sismo de 4,9

Abalo foi sentido mas não causou danos pessoais ou materiais


por Bruno Micael Fernandes

Instituto Português do Mar e da Atmosfera

Um sismo de 4.9 na escala de Richter foi sentido na madrugada deste sábado com especial intensidade nos concelhos de Santa Cruz e Funchal, na ilha da Madeira e na ilha de Porto Santo. Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o abalo "não causou danos pessois ou mateirais. 

O  abalo foi registado às 03h05, sendo que o epicentro "se localizou a cerca de 280 km a Nordeste do Porto Santo", refere o IPMA em comunicado.

Apesar de não haver vítimas ou estragos, o abalo "foi sentido com intensidade máxima III (escala de Mercalli modificada)" por todo o arquipélago madeirense. Neste grau, o sismo é sentido "dentro de casa; os objetos pendentes baloiçam. A vibração é semelhante à provocada pela passagem de veículos pesados. É possível estimar a duração mas não pode ser reconhecido com um sismo", indica a informação disponiblizada pelo IPMA. 

 

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.
25.02.20

Marinha Grande: município promove fórum sobre sustentabilidade

Iniciativa surge no âmbito do projeto "Repensar São Pedro de Moel 2020"


por Bruno Micael Fernandes

Município da Marinha Grande

A mobilidade, acessibilidades e sustentabilidade são os assuntos do próximo Fórum Técnico, promovido pelo município da Marinha Grande, e que decorre já esta sexta-feira.

O Fórum terá duas sessões que incluirão várias palestras, debates, apresentações de várias iniciativas espalhadas pelo país e sessões de networking. 

A iniciativa vai decorrer na Casa da Cultura Teatro Stephens, na Marinha Grande, a partir das 09h30. A entrada é gratuita mas sujeita a inscrição pelo email teatro.stephens@cm-mgrande.pt

O fórum técnico surge no âmbito do projeto "Repensar São Pedro de Moel 2020" e é organizado em conjunto com o Departamento de Arquitetura da Universidade de Coimbra e pela Associação Protur.

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.
24.02.20

Barcelos: Campus do IPCA vai ter um novo bar

Instituto politécnico garante que a obra será "totalmente suportada por receitas próprias"


por Bruno Micael Fernandes

Divulgação

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) já deu início à construção de um novo bar no seu campus em Barcelos, anunciou a instituição em comunicado. 

Orçada mais de 760 mil euros, a obra vai nascer no edifício Digital Games Lab, sendo totalmente suportada por receitas do próprio politécnico. "O novo bar visa dotar o campus do IPCA de um espaço amplo, moderno e acolhedor provido de um conjunto de valências na área da alimentação para servir toda a Comunidade Académica, respondendo assim às necessidades decorrentes do forte crescimento do IPCA nos últimos anos", refere aquela instituição barcelense. 

Para Maria José Fernandes, presidente do IPCA, a obra insere-se no "compromisso" com a "contínua afirmação do IPCA enquanto instituição de ensino superior. Mas não nos esquecemos das preocupações com a sustentabilidade e a proteção do ambiente, a responsabilidade social e a garantia das melhores condições a toda a comunidade académica. Estes são valores que têm norteado as decisões que têm vindo a ser tomadas no que concerne a construção do Campus e dos Polos", sustenta. 

O bar terá capacidade para 150 pessoas e uma área para aquecimento de refeições individuais. Além disso, será complementado "com uma área exterior em varandim com capacidade adicional para cerca de 70 pessoas. O edifício será dotado de diferentes áreas funcionais permitindo a preparação de refeições ligeiras de serviço de snack-bar, dispondo de três áreas de balcão de serviço diferenciado". 

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.
14.02.20

Vila Real: Alunos do Ensino Obrigatório vão ter passes gratuitos para os Transportes Públicos

O valor do passe mensal para a generalidade dos utilizadores será de 22€


por helena margarida

urbanos.jpg

A Câmara Municipal de Vila Real deliberou, na passada segunda-feira, 10 de fevereiro, tornar os passes dos transportes públicos no concelho gratuitos para "a generalidade dos alunos do ensino orbigatório" informa, em comunicado, a autarquia.

Esta medida, "para além de aliviar os orçamentos familiares, incentiva a utilização dos transportes públicos em Vila Real". No entender do município a adoção dos transportes públicos pelos alunos, evita que as suas famílias os transportem de e para as escolas em viatura própria, o que irá aliviar a pressão de trânsito que se sente em alguns horários. Ao mesmo tempo que é uma "boa prática" para o ambiente.

Para os restantes utilizadores dos transportes públicos urbanos, o valor do passe mensal será de 22€, "um valor que deveria ser de 28,2€, mas que fruto da aplicação do Programa de Apoio à Redução Tarifária nos transportes públicos, desceu significativamente".

O comunicado acrescenta ainda que a implementação do Programa de Apoio à Redução Tarifária, em maio de 2019, levou a um aumento significativo da venda de passes mensais, tendo-se registado o maior aumento, em termos de unidade vendidas, durante o mês de novembro de 2019, com um acréscimo de 1113 passes relativamente ao período homólogo do ano anterior.

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.
13.02.20

Governo dá tolerância de ponto no carnaval

Despacho do Primeiro-ministro aplica-se na terça-feira


por Bruno Micael Fernandes

Ryan Wallace/Unsplash

O Primeiro-ministro António Costa já assinou o despacho que concede tolerância de ponto a todos os trabalhadores da função pública, avançou a Agência Lusa, informação replicada por toda a comunicação social. 

O despacho, assinado na quarta-feira, prevê que a tolerância de ponto seja dada no dia 25 de fevereiro "aos trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado, sejam eles centrais ou desconcentrados, e nos institutos públicos". Os funcionários que forem impedidos de gozar desta tolerância, devido ao facto de estarem afetos a "serviços e organismos (...) de interesse público", deverão gozar desta tolerância noutro dia "a fixar oportunamente", mediante promoção por parte dos "dirigentes máximos". 

António Costa alega que a terça-feira de Carnaval não consta da lista de feriados oficiais portugueses. Mas a tolerância acontece devido ao facto de existir "em Portugal uma tradição consolidada de organização de festas neste período". 

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.
11.02.20

Viana do Castelo: VianaPolis chega a acordo com ocupante do Prédio Coutinho

Empresa recupera fração em troca de retirada da ação em tribunal


por Bruno Micael Fernandes

Joseolgon [CC BY-SA 4.0]

A VianaPolis chegou a acordo com um dos expropriados do Edifício Jardim, também conhecido como "Prédio Coutinho", em Viana do Castelo.

Num comunicado enviado na tarde desta terça-feira às redações, a empresa responsável pelo desenvolvimento do Programa Polis naquela cidade minhota indicou que o acordo é "amigável. Com este acrodo, recentemente firmado, a fração em causa fica propriedade plena da VianaPolis e, como tal, toltamente libertada", refere. 

Em troca, a empresa "desiste da ação cível de indemnização que intentou contra estes exproprieados". No entanto, vai manter os processos em tribunal contra os restantes ocupantes do "Prédio Coutinho". A VianaPolis sublinha que "é titular de todas as frações, quer por acordo amigáveis quer por ações judiciais". 

Recorde-se que, no passado mês de janeiro, a VianaPolis intentou uma ação de responsabilidade civil contra os antigos propietários das frações do prédio devido ao facto de não terem entregado voluntariamente as frações, mantendo-se no interior do prédio. A empresa está a exigir uma indmnização de quase 850 mil euros. "Esta “estratégia de obstrução à demolição do edifício”, constitui comportamento ilícito, por violação do direito de propriedade, e um “ostensivo” abuso de direito dos ocupantes, atos que resultam num permanente consumo do erário público, com vista à manutenção de uma Sociedade que se mantém constantemente impedida de concretizar o seu objeto social", lia-se no cumunicado. 

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.

Pág. 1/2