Município de Proença-a-Nova

Proença-a-Nova: Universidade Sénior regressa à atividade

0 Partilhas
0
0
0
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 1 ano, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado

Município de Proença-a-Nova

A Universidade Sénior de Proença-a-Nova já iniciou atividades, depois da pausa de um ano e meio devido à pandemia de COVID-19. A sessão de abertura decorreu no passado dia 28 de outubro, no Auditório Municipal e contou como António Manuel Silva, reitor da Universidade Sénior, e João Lobo, autarca de Prença-a Nova. 

Numa nota enviada às redações, a autarquia nota que Lobo considerou, no seu discurso, que o grande número de pessoas com mais de 65 anos pode ser uma vantagem, até porque “têm já conhecimento consolidado e até do ponto de vista do nosso envelhecimento, mais do que físico, cognitivo, é importante que esta relação de conhecimento seja partilhada”. O presidente da câmara conmsidera que as atividades da universidade sénior são importantes para aumentar o fluxo populacional do concelho: “É preciso que estes territórios saibam acolher estas pessoas, que eventualmente entram em período de reforma e têm cá as suas raízes, afetividade e condições de continuar a ser estimulados”. 

Já para António Manuel Silva, considera que as dezassete disciplinas que a universidade disponibiliza são um fator dinamizador: “apesar da maldade que o vírus nos fez, temos estaleca para aguentar e deve deixar todas as pessoas satisfeitas”. As disciplinas abrangem áreas ligadas à ciência, letras, pintura, artesanato, música ou atividade física. 

A Universidade Sénior de Proença-a-Nova é uma iniciativa do munícipio proencense e “pretende ser um espaço de cultura, lazer, voluntariado e atividades sociais, ao mesmo tempo que contribui para a atualização de conhecimentos”. A participação do aluno tem um custo mensal de 5,20€, independentemente do número de disciplinas que frequentar. A inscrição pode ser feita no site da autarquia ou no Setor de Ação Social, Emprego e Saúde do Município. 

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

0 Partilhas
Há mais para ler...