Reprodução Site Serviço Nacional de Saúde

Hospitais Garcia da Orta e do Litoral Alentejano alvos de ataque informático

Ainda não existe uma previsão de quando a situação estará normalizada.
2 Partilhas
2
0
0
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 7 meses, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado
em atualização em atualização

Dois hospitais nacionais foram alvo de um ataque informático esta terça-feira, estando a causar constrangimentos e adiamentos.

O primeiro hospital a ser afetado foi o Garcia da Orta, em Almada. O ataque foi feito durante a madrugada, obrigando ao cancelamento de consultas e de cirurgias, além de problemas na realização de TACs e radiografias e a admissão de doentes de outras unidades de saúde. Apenas o serviço de Urgência não foi afetado. Todos os computadores foram desligados.

Ainda não há previsão de quando os serviços serão normalizados. Aos media locais, o gabinete de comunicação do hospital admitiu que o ataque teve uma “larga dimensão”. Os hackers terão feito um pedido de resgate em bitcoins para que o hospital volte a ter acesso ao sistema.

Já durante a tarde, o hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém foi também alvo de um ataque informático, registando diversos constrangimentos. Segundo a CNN Portugal, a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano também foi afetada, com os centros de saúde de Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines a perderem o acesso à internet. Ainda não há previsão de quando os serviços serão normalizados.

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

2 Partilhas
Há mais para ler...