WTCR está de volta a Vila Real

Evento acontece de 01 a 03 de julho.
21 Partilhas
21
0
0
Este artigo foi publicado há, pelo menos, 7 meses, pelo que o seu conteúdo pode estar desatualizado

A quinta etapa da Taça do Mundo de Carros de Turismo vai ser em Vila Real. O Circuito Internacional da cidade transmontana tem como prova principal a corrida de WTCR, com o piloto português Tiago Monteiro a ser um dos principais participantes.

A prova de circuito urbano regressa depois da interrupção provocada pela pandemia de COVID-19 e foi classificada pelo autarca Rui Santos como “o maior de todos os cartazes de Vila Real”. à Agência Lusa, o autarca explicou que as estruturas necessárias para acolher as provas, de 01 a 03 de julho, já estão a ser montadas. “Tenho a expectativa de que este vai ser um dos melhores anos de sempre, porque a perceção que vamos tendo é de grande ansiedade à volta das corridas”, sublinhou.

Espera-se uma audiência global de 80 milhões de espetadores

O evento tem um orçamento global de dois milhões de euros, sendo que 1,5 milhões estão previstos sair dos cofres camarários. A situação levou os vereadores do PSD a questionar este valor. À Agência Lusa, o vereador Luís Tão reforçou que a oposição é a favor da realização das corridas, mas mostra-se preocupada com o possível “descalabro” financeiro da autarquia: “Podemos estar aqui a falar em mais de quatro milhões de euros envolvidos [em três anos], se o município não arranjar financiamento. Até ao momento não arranjou”, frisou. A resposta do lado do executivo socialista não tardou. Rui Santos diz que a realização das corridas teve sempre como principal garantia o financiamento da autarquia, com a verba inscrita em orçamento municipal a ser similar às das últimas edições.

Cerca de 80% da verba do evento é canalizada para a homologação do circuito, para o pagamento de licenças e para a própria transmissão televisiva. Recorde-se que, em Portugal, a última edição das corridas em Vila Real foi transmitida na Eurosport e na TVI24 (atual CNN Portugal). “Lembro que mais de 80 milhões de pessoas irão ver as provas no fim de semana em que elas são transmitidas pela Eurosport e, depois também, nas transmissões para mais de 100 canais a nível internacional”, refere o autarca.

Além das corridas propriamente ditas, a etapa tem também um programa paralelo que inclui concertos, sessões de autógrafos e, este ano, as filmagens de um filme sobre velocidade.

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

21 Partilhas
Há mais para ler...