Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Informadouro

o canal de informação regional d'o largo....

02.08.19

Ílhavo: Bacalhau com Todos


por helena margarida

Divulgação

De 7 a 11 de Agosto, o Festival do Bacalhau volta ao Jardim Oudinot, na Gafanha da Nazaré, em Ílhavo.

Ir ao Festival do Bacalhau é sempre muito mais do que comer um bom bacalhau. De manhã à noite há showcookings, degustações, concursos, oficinas, mostra de artesanato, circo e teatro de rua, atividades desportivas ou as célebres Corrida Mais Louca da Ria e Volta ao Cais em Pasteleira. A diversão estende-se a toda a família, sempre com o septuagenário Navio-Museu Santo André a fazer reviver as histórias do passado da pesca do bacalhau.

À gastronomia juntam-se ingredientes musicais. Os Expensive Soul atuam no dia 7, os GNR no dia 8, a Raquel Tavares no dia 9, o Dino D’Santiago sobe ao palco com a Filarmónica Gafanhense no dia 10 e o colectivo Paião dará música no dia 11. Todos estes concertos decorrerão sempre às 22h.

Durante o Festival do Bacalhau, o Navio-Museu Santo André vira palco, seja para teatro, seja para música. Sempre às 18:30, de 8 a 11 de agosto, tem início a performance “Há Marias Assim”, escrita por Sandro William Junqueira, encenada por Graeme Pulleyn e feita com base na recolha de testemunhos de mulheres do mar de Ílhavo, Murtosa e Peniche.

À noite, o Navio-Museu Santo André vira-se para a música. De 8 a 10 de agosto, às 23:30, há três concertos intimistas no porão de salga deste navio arrastão. Aníbal, membro dos Palankalama e dos Les Saint Armand, abre as Noites no Porão 2019, apresentando-se a solo, no contrabaixo e voz, utilizando uma loopstation. Segue-se o cantautor açoriano Cristóvam, que, com um espectro de influências que vão de Bob Dylan a Ryan Adams, tornou-se no primeiro português a ganhar o prestigiado International Songwriting Competition. Na noite de sábado chega ao porão a dupla Txiribiti, formada por Patrick Fernandes (voz e guitarra) e Aníbal Silva (acordeão e trombone), ambos membros dos Progeto Aparte. Com uma sonoridade crua, festiva, direta e boémia, cantam uma mescla de influências de músicas latino americana, espanhola e francesa, que denominam de “Rádio Javardo”. Com lotação limitada a 50 pessoas, os concertos do porão têm bilhetes (5 euros) disponíveis no Museu Marítimo de Ílhavo e no Navio-Museu Santo André.

Recorde-se que este festival tem a certificação “Sê-lo Verde”, criada pelo Ministério do Ambiente. Como tal, a edição deste ano, para além da recolha selectiva de resíduos, rolhas de cortiça e beatas, proíbe o uso de utensílios de cozinha descartáveis de plástico e de individuais ou toalhetes reutilizáveis em todos os restaurantes. O uso de copo reutilizável em todo o recinto será outras das medidas a implementar.

Até 5 de agosto está a decorrer na página oficial do evento o concurso gastronómico "O meu Bacalhau é melhor que o teu". Os interessados terão de assinalar com o “Gosto”, o vídeo da receita de bacalhau que mais apreciam.

A edição deste ano do Festival do Bacalhau, que conta com um orçamento de 300 mil euros, ficará ainda marcada pelo lançamento do azeite Faina Maior que irá complementar uma gama de produtos que já conta com um espumante e dois vinhos (um tinto e um branco) da Bairrada.

publicidade