Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Informadouro

o canal de informação regional d'o largo....

01.07.20

UTAD desenvolve rastreio de perturbações do desenvolvimento da linguagem

Investigadora quer criar protocolo de rastreio


por Bruno Micael Fernandes

Direitos reservados

Uma investigadora do Centro de Estudos em Letras da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) está a desenvolver uma investigação para a criação de um protocolo de rastreio precoce para deteção de Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem (PDL). 

O estudo envolve "dois grupos de crianças com idades compreendidas entre os 4 e os 6 anos, equiparados em termos de faixa etária, condição socioeconómica e sem problemas auditivos: um grupo de crianças com níveis normativos relativamente às competências da linguagem, e outro grupo com níveis considerados indicadores de PDL", refere a instituição em comunicado, acrescentando que "até ao momento, foram testadas 107 crianças, em quatro jardins de infância do distrito de Vila Real e na Consulta de Desenvolvimento do Serviço de Pediatria do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro".

As crianças foram alvo de "dois testes padronizados que avaliam o desenvolvimento da linguagem" e, segundo a investigadora Tânia Roçadas, os resultados até ao momento indicam que "as crianças com Perturbação de Linguagem apresentam desempenhos muito abaixo dos das crianças com desenvolvimento normativo nas tarefas de repetição de frases". A investigadora da UTAD frisa que a presença de PDL "influenciam negativamente as trajetórias académicas, as interações sociais, o desenvolvimento profissional e o bem-estar individual.  O desenvolvimento adequado das capacidades de linguagem é crucial para o desenvolvimento das habilidades cognitivas, afetivas e de interação social", acrescenta. 

Os dados obtidos e a metodologia servirão para a criação de um protocolo de rastreio. Tânia Roçadas espera que o protocolo possa ser utilizado "para a deteção precoce de PDL em crianças em idade pré-escolar". 

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.

n'o largo...