Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Informadouro

o canal de informação regional d'o largo....

28.01.20

Avis: município promove workshop de armadilhas para a vespa asiática

Iniciativa é realizada em conjunto com a ADERAVIS


por Bruno Micael Fernandes

Município de Avis

O salão da junta de Freguesia de Avis acolhe já este domingo um workshop de "Construção e demosntração de armadilhas seletivas para o combate à Vespa asiática". 

O workshop, promovido pelo município avisense e pela Associação para o Desenvolvimento Rural e Produções Tradicionais do Concelho de Avis (ADERAVIS), pretende ensinar os apicultores mas também a restante população a construir armadilhas "de forma a combater a proliferação desta espécie invasora que representa um perigo sério, quer para a apicultura e biodiversidade quer para a saúde pública", refere a autarquia. 

A formação tem início às 14h e será realizada por Carlos Filipe, da Associação de Modelismo do Centro de Portugal.

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.
28.01.20

Castro Marim: "Mãe Natureza" é o tema do Carnaval de Altura

Evento acontece nos dias 22 e 23 de fevereiro


por Bruno Micael Fernandes

Município de Castro Marim

Já é conhecido o tema do Carnaval de Altura, em Casto Marim: a 19.ª edição do evento, descrito como "um dos mais divertidos do sotavento algarvio", será dedicado à "Mãe Natureza". 

Este ano, os dez carros alegóricos e os onze grupos de animação que farão parte do carnaval de Altura vão desfilar no fim de semana de 22 e 23 de fevereiro. Além dos cortejos, a festa contará com o "Duo Reflexo" e Nelson Santos na animação musical. 

"Esta 19ª edição promete ter muita cor, ritmo e alegria, uma festa para a qual também contribuem os muitos foliões que se juntam ao cortejo", indica a autarquia castromarinense em comunicado, acrescentando que o carnaval de Altura só é conseguido graças ao "esforço e o empenho da população e associativismo locais". 

O Carnaval de Altura é uma organização conjunta da junta de freguesia de Altura e da Câmara Municipal de Castro Marim. 

 

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.
28.01.20

Odivelas: Multiusos acolhe Colóquio de Treinadores

Primeira edição do evento insere-se na programação de Odivelas Cidade Europeia do Desporto 2020


por Bruno Micael Fernandes

Município de Odivelas

O Pavilhão Multiusos de Odivelas acolhe esta quarta-feira a primeira edição do Colóquio de Treinadores do Desportos.

O evento, inserido na programação da Cidade Europeia dos Desportos, tem como tema "Treinadores, Realidade e Evolução" e servirá para divulgar e debater "temas relacionados com a profissão de treinador e respetivo enquadramento legal", esclarece a autarquia odivelense. A iniciativa inclui as intervenções de Cheldon Leite Siqueira, da Treinadores de Andebol de Portugal, e do advogado Alexandre Miguel Mestre. 

As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo telefone +351 924 345 066.

A sessão acontece no auditório do Multiusos, a partir das 21h, e tem a organização da Associação Warriorambition-Club. 

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.
28.01.20

Guimarães: autarquia dá apoios a clubes e associações desportivas

Subsídios para formação, obras e implementação de sintéticos ronda os um milhão e meio de euros.


por Bruno Micael Fernandes

Município de Guimarães Comunicação

A autarquia de Guimarães, na última reunião do Executivo camarário, aprovou apoios a vários clubes e associações do concelho. 

Em comunicado, o município esclarece que os apoios andam à volta de um milhão e meio de euros e centram-se no apoio a obras de beneficiação de recintos desportivos e formação de atletas, além do "apoio à realização de eventos desportivos" e "à atividade competitiva internacional". 

Além do Vitória SC, que receberá um um subsídio de 330 mil euros nos próximos dois anos para obras nos balneários da academia e do Pavilhão, o Brito Sport Clube, Clube Desportivo de Ponte, Grupo Desportivo de Gémeos, o Grupo Desportivo Souto e Gondomar e o CCD O Desportivo de Ronfe serão apoiados através da instalação de relvados sintéticos. O Moreirense será o clube que receberá o apoio por parte do município vimaranense: para a construção da "Vila Desportiva", que vai albergar todas as valências do clube, a autarquia atribuiu um subsídio de 600 mil euros a pagar em três anos.

Foram também atribuídos apoios para requalificação de instalações a outros oito clubes, totalizando um apoio de 152 mil euros. 

 

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.
24.01.20

Roteiros de Defesa Nacional arrancam a Norte

1. ª edição realiza-se entre 27 e 29 de janeiro em Lamego, Baião e Vila Real


por helena margarida

Ministério da Defesa Nacional

O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, desloca-se entre segunda e quarta-feira aos municípios de Lamego (distrito de Viseu), Baião (distrito do Porto) e Vila Real (distrito de Vila Real), naquele que será o primeiro Roteiro de Defesa Nacional.

De acordo com a informação divulgada no site oficial da Defesa Nacional, "estes programas descentralizados", destinam-se a promover "um conhecimento e uma cultura de Defesa Nacional" nas diferentes regiões do território nacional e "criar oportunidades privilegiadas de contacto entre decisores e cidadãos, administração central e local, sociedade civil e família militar.

No dia do arranque, a 27 de janeiro, João Gomes Cravinho vai estar em Lamego, onde visitará um dos 17 gabinetes de Atendimento ao Público, que o Exército disponibiliza em vários pontos do país e que servem sobretudo para garantir um maior acesso das populações a informação sobre o serviço militar. Seguir-se-á uma visita ao núcleo de Lamego da Liga dos Combatentes.

Na manhã do segundo dia, 28 de janeiro, o destaque vai para a deslocação ao Centro de Tropas de Operações Especiais, em Lamego, unidade destinada à formação de militares na área das Operações Especiais e ao aprontamento da Força de Operações Especiais (FOE), popularmente conhecidos como "Rangers". No local, o Ministro visitará também os aquartelamentos reabilitados, no âmbito dos investimentos já concretizados, na melhoria das infraestruturas militares. Ao final da manhã, João Gomes Cravinho parte para a Delegação Marítima da Régua e posto local da Polícia Marítima, responsável pelo controlo e fiscalização do tráfego fluvial no Douro e onde são coordenadas as manobras de abastecimento de água para o combate aéreo aos incêndios ou ainda operações relacionadas com o apoio às populações e a segurança das embarcações e infraestruturas em situação de cheias. De seguida, desloca-se a Baião, onde visitará uma das Escolas que integrou o projeto-piloto Referencial de Educação para a Segurança, Defesa e Paz.

No terceiro e último dia, 29 de janeiro, o Ministro da Defesa Nacional vai estar em Vila Real, com uma agenda dedicada sobretudo ao conhecimento, inovação e economia de Defesa. De manhã, João Gomes Cravinho desloca-se ao Regimento de Infantaria N.13, onde está instalado um simulador de condução das viaturas blindadas PANDUR II, concebido e produzido em parceria com as indústrias nacionais de Defesa. De seguida, parte para a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, onde dará uma palestra. No recinto da universidade vão estar a decorrer atividades de divulgação da Defesa Nacional com exposição de equipamentos. À tarde, João Gomes Cravinho visita o Centro Escolar do Douro, onde conversará com os alunos sobre a Defesa Nacional. Por fim, seguirá para o Régia Douro Park, polo de ciência e tecnologia, onde terá um encontro com empresários da região.​

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.
20.01.20

Município de Vila Real quer plantar "Um milhão de árvores" até final de 2020

Espécies autóctones foram as escolhidas para reflorestar áreas afectadas pelos fogos


por helena margarida

Município de Vila Real

O Município de Vila Real deu início na passada sexta-feira, 16 de janeiro, na serra do Marão, freguesia da Campeã, à plantação de árvores autóctones, no âmbito da adesão ao Programa Floresta Comum. O objectivo será plantar até final de 2020 “um milhão de árvores” no concelho, principalmente, nas áreas afectadas pelos incêndios.

Desde 2014 que, anualmente, a Câmara Municipal de Vila Real tem aderido a este programa, procedendo à plantação de espécies autóctones em vários espaços florestais municipais, em estreita parceria com as Juntas de Freguesia e Concelhos Diretivos. Até ao momento, já foram plantadas cerca de 250 mil árvores.

Na serra do Marão, na freguesia da Campeã, serão plantadas, no total, quatro mil árvores nos lugares de Vendas, Aveção do Cabo e Cotorinho. As espécies escolhidas foram a Quercus Suber, o Pinheiro Bravo, o Cupressus e a Bétula, todas árvores autóctones adaptadas ao território e às suas condições para garantir a sustentabilidade da floresta.

Recorde-se que recentemente o município procedeu ao abate de cerca de 50 árvores na principal avenida da cidade, a Carvalho Araújo, uma iniciativa que decorreu no âmbito do projecto de requalificação do espaço urbano e que gerou uma onda de críticas e muita polémica. “As árvores que hoje plantamos não são uma compensação. São sim a normalidade da autarquia de Vila Real que, ano após ano, investe e investe muito no âmbito da biodiversidade”, afirmou à Lusa Rui Santos, presidente da autarquia vilarealense.

"Curiosamente” no dia seguinte ao abate, segundo o autarca, estavam a ser plantados 336 pinheiros, no baldio de Benagouro, numa acção conjunta entre o município e o Banco Santander. “Hoje estamos a plantar mais 4.000 na Campeã. Se alerto para estes factos é apenas para desmistificar algumas afirmações que alegam que o município de Vila Real não gosta da natureza. Na própria avenida serão plantadas 76 árvores”, sublinhou.

O Programa Floresta Comum pretende envolver a comunidade e potenciar a criação de estruturas e redes locais de recuperação da floresta autóctone portuguesa. Neste âmbito, os viveiros florestais do Estado disponibilizam plantas ou outras ofertas que venham a integrar o projeto, sendo constituída anualmente uma Bolsa de Árvores Autóctones, provenientes exclusivamente de sementes portuguesas.

encontrou um erro? proponha uma correção ou, simplesmente, fale connosco:
redacao@olargo.pt
estamos no facebook e no twitter.
escute a emissão d'o largo.fm e torna-se nosso patrono.

Pág. 1/4